Conteúdo

Como está a manutenção das suas ferramentas? Confira estas dicas para reduzir custos!

Publicação: 04/03/2021

As ferramentas hidropneumáticas são grandes aliadas no chão de fábrica, para ganhos de produtividade e garantir a qualidade no processo fabril. No entanto, estas ferramentas possuem um sistema próprio, com alguns componentes que vão se desgastar com o tempo de uso e isso é inevitável. No entanto, existem formas de prolongar a vida útil destes componentes e evitar custos desnecessários com peças de reposição. O grande aliado aqui é construir um plano de manutenção periódica!

Mas como posso começar a montar um plano de manutenção periódica? Isso é o que vamos explicar neste artigo. Acompanhe a leitura! 

 

Quais são as principais manutenções realizadas nas ferramentas hidropneumáticas? 

No geral, as manutenções são divididas em preventivas e corretivas. O ideal é sempre fugir da corretiva e ter o seu plano de manutenção periódica focado em manutenções preventivas. Veja a diferença: 

 

Manutenção preventiva

Geralmente é um processo de manutenção mais simples, relativo a complexidade da sua ferramenta. Deve ser realizada de acordo com o manual do fabricante da sua ferramenta. 

 

Manutenção corretiva 

A manutenção corretiva é reparar uma ferramenta após uma falha, como uma peça quebrada ou até mesmo depois de uma manutenção preventiva realizada de maneira incorreta. 

 

Como construir um plano de manutenção periódica?

Confira abaixo algumas dicas para você começar a construir o seu plano: 

 

Tenha certeza que o ar que está chegando ao equipamento está limpo:

Já falamos sobre a importância de utilizar o “Lubrifi”l (Saiba mais: Lubrifil: a importância da sua utilização.). O “Lubrifil” é o equipamento responsável por filtrar o ar da sua rede, regular a pressão de ar e lubrificar a sua ferramenta, . No manual da ferramenta, verifique as recomendações do fabricante para regulagem.

 

Otimize o tempo de inatividade e atividade

Quando realizar a manutenção desejada, avalie o desgaste de todas as peças. Se tiver que desmontar tudo e remontar, certifique-se de que os reparos sejam realizados de acordo com as recomendações do fabricante e não se esqueça de usar sempre peças originais.

 

Guarde sua ferramenta hidropneumática no local correto

Guarde as ferramentas sempre que não for usá-las. Mantenha cada ferramenta em um local distante de ambientes úmidos ou temperaturas extremas.

 

Os componentes têm uma validade? Deixe esta informação a vista!

Ao adquirir um equipamento hidropneumático, veja se algumas das peças possuem uma vida útil. Muitas vezes, você não vê o desgaste, mas há necessidade de fazer a troca da peça para evitar problemas no sistema completo. Geralmente, o próprio fabricante do equipamento informará o tempo adequado para você substituir o que precisa. 

 

Faça pequenas manutenções preventivas

Se possível todos os meses, faça uma manutenção preventiva básica. Nesse serviço, veja pequenos problemas como porcas e parafusos frouxos, falta de lubrificante, peças quebradas e limpeza de filtros.

 

Use o óleo recomendado pelo fabricante

Sempre que fizer a troca de óleo das ferramentas hidropneumáticas, use o lubrificante recomendado no manual do proprietário. Assim, você vai garantir o bom funcionamento das suas ferramentas e prolongar a vida útil de todas as peças. 

 

Agora que você aprendeu algumas dicas de como construir um plano de manutenção periódica, irá garantir a vida útil das suas ferramentas, não é mesmo? Lembre-se que ao fazer a manutenção, você vai evitar problemas futuros que podem se tornar caros para o seu bolso. 

Gostou do conteúdo? Acesse o nosso próximo post e conheça a Rebitadeira Hidropneumática RF04, uma ferramenta leve, portátil e precisa.

 

Tags: produtos

  • Este material foi útil?
    Opinião registrada... obrigado
  • Sim
  • Não
Compartilhe: